sábado, 26 de julho de 2014

Rota dos Aromas

É 26 de Outubro de 2013 e dezenas de pessoas estão reunidas no largo da Igreja de Espiunca à espera da inauguração da PR 10 - Rota dos Aromas - do concelho de Arouca. Um percurso circular de 11 km de nível fácil para quem está habituado a caminhar pela floresta e montanha. A um ritmo pausado, a caminhada fica concluída entre três a quatro horas.

Urze


A Rota dos Aromas desvenda os cheiros de muitas plantas usadas para confeccionar chás saborosos (isto de acordo com o gosto de cada pessoa). Urze, carqueza, urtiga, corrijó, funcho, alecrim, rosmaninho e silvas são fragrâncias que podem ser encontradas pelos trilhos da PR 10. Num troço do percurso, é ainda possível caminhar lado a lado com o rio Paiva (ver abaixo fotogaleria).

video
PR 10 - Rota dos Aromas


Carqueja


A caminhada está marcada para as 9 horas e a saída do largo da Igreja de Espiunca é dada pelo presidente da Câmara Municipal de Arouca, Artur Neves, que, antes, inaugura com um breve discurso a Rota dos Aromas integrada nos percursos pedestres do município. O presidente conta com a ajuda do mentor da PR 10, Sr. Gonçalves, na apresentação da pequena rota.

Artur Neves e Sr. Gonçalves


Igreja Matriz de Espiunca


Camisola  de um 'GUIA' orientador e auxiliar


"Moinhos Tradicionais Milho e Linho"


O percurso é circular e, com tal, pode ter início em qualquer ponto de passagem. Mas, aqui, o ponto de partida é marcado no centro de Espiunca. Depois da formalidade da inauguração, é tempo de sair do largo e, isto, na companhia de indivíduos treinados e identificados com uma t-shirt de 'GUIA' para orientar e auxiliar os participantes da caminhada. 

Logo, a abrir passa-se por moinhos tradicionais edificados pela Junta de Freguesia de Espiunca, actualmente agregada à freguesia de Canelas, e inaugurados a 24 de Abril de 2005. E é também neste primeiro troço que o rio Paiva acompanha os caminheiros que seguem, na estrada asfaltada, em direcção ao lugar de Serabigões. 

Pedaços de broa 


Broa com mel e chá de barbas de milho


Capela do lugar de Serabigões


Um quilómetro e meio depois, deixa-se a estrada e toma-se um caminho antigo para Serabigões, que conduz os caminheiros à capela do lugar. Aqui, os locais esperam os forasteiros para um primeiro regalo. Um lanche composto por broa, mel e diversos chás. Aliás, esta é a primeira degustação de chás com os aromas patentes ao longo da PR 10.

De barriga cheia, deixa-se o lugar de Serabigões e ruma-se por caminhos florestais até Vila Cova para mais uma prova de chás. Pelo caminho, os caminheiros sentem os aromas locais, avistam belas paisagens e vistas panorâmicas. O correr das águas dos ribeiros e o canto dos pássaros dão também um aconchego a quem visita e percorre os trilhos da Rota dos Aromas. 

Ponte de madeira no meio da floresta


À chegada ao núcleo mais antigo de Vila Cova, os caminheiros têm a sua espera mais uma variedade de chás para beber e apreciar os líquidos provenientes das ervas aromáticas da região. É numa eira junto a um canastro (ou espigueiro) que a mesa está posta e a dar as boas-vindas. Mas, depois da degustação, toca a continuar a caminhada. 

À chegada ao lugar de Vila Cova


Paragem inserida num caminho florestal


De Vila Cova parte-se para Espiunca


Já na zona nova do lugar de Vila Cova, atinge-se a estrada de asfalto e, aí, encontra-se uma placa de orientação da PR 10. Espiunca para a esquerda é a indicação e até lá os caminheiros ainda passam pelos lugares de Carvalhas e Melres. Percorrem-se, mais uma vez, caminhos de floresta e passa-se junto a escolas primárias desactivadas e campos cultivados. 

Antiga escola primária de Espiunca


Passada a antiga escola primária de Espiunca e o lugar de Melres, os caminheiros estão prestes a concluir a Rota dos Aromas. Mas, antes do regresso ao largo da Igreja, passa-se junto a Casa do Paúl. Falo de uma casa recuperada que está a espera de turistas interessados em conhecer e usufruir da Natureza local. Cá está mais uma prova de que motivos são o que mais há para visitar Espiunca.

Indicação para a 'Casa do Paúl'


Coreto inserido no largo da Igreja


Organizada e desenvolvida no âmbito do 3º Festival da Castanha, a inauguração da Rota dos Aromas dá a conhecer as ervas aromáticas da região de Espiunca e de Arouca. E o dia 26, retratado acima a partir da descrição da PR 10, fica na memória com a partida à descoberta de mais um percurso pedestre do meu concelho.

A PR 10 - Rota dos Aromas - é mais uma rota que recomendo a todos os caminheiros para visitar, percorrer e descobrir. E, consultando a agenda cultural de Arouca para este fim de semana, deixo também a dica para que, quem possa, saia de casa e rume até ao centro da vila onde decorre o evento "Arouca, uma Recriação Histórica". Imperdível!   

Aventurem-se e bons passeios!

Um até já,

TS

Sem comentários:

Enviar um comentário